Conheça a Lenda do Boto cor-de-rosa

Com origem na Amazônia, essa história ainda permeia no cotidiano de diversos habitantes dessa região

0

O folclore brasileiro é formado por um conjunto de histórias (contos, mitos e lendas) que surgem e habitam no imaginário da população tradicional das várias regiões do Brasil.

Característica predominante nesse tipo de narrativa é a presença de seres místicos ou criaturas fantásticas, misturando tradições das diversas culturas que compõem o povo brasileiro, como a indígena, portuguesa, africana, alemã, entre outras. Além disso, festas, brincadeiras, comidas típicas e outros costumes que são transmitidos a cada geração também compõem esse folclore.

Lenda do Boto cor-de-rosa

Um dos personagens mais famosos das lendas do folclore brasileiro é o boto cor-de-rosa, um mamífero que tem origem indígena, proveniente da região norte do Brasil (mais especificamente, a amazônica). O boto rosa é amigo dos pescadores e outros que se encontram vulneráveis no mar. Assim, os ajuda com a pesca, protege os barcos e canoas durante as tempestades e salva pessoas que começam a se afogar no rio.

Segundo a lenda, durante as noites de comemoração da festa junina (celebração com associação a santos católicos), o boto cor de rosa, que vive nas águas do rio Amazonas, se transforma em um rapaz com o uso de um poder mágico.

Boto cor-de-rosa 

Esse rapaz tem beleza chamativa, charme único e esbanja elegância. É alto, forte, tem um jeito galanteador, espontâneo, comunicativo e traja uma roupa branca chique e um chapéu. Quando se transforma no belo rapaz, o boto vai a diversas festas noturnas, onde dança e seduz outras jovens desacompanhadas e as convence para um passeio no rio, seu lar. Lá, costuma cortejá-las, engravidá-las e depois abandoná-las, já que no dia seguinte retorna a sua forma tradicional de boto.

8 curiosidades sobre o Boto Cor de Rosa

  • Outros nomes que o boto é identificado são uiara, boto-vermelho e boto-costa quadrada.
  • A lenda do boto cor de rosa era, e ainda é, utilizada quando ocorre alguma gravidez fora do casamento ou com pai desconhecido. Assim, quando “não se tem pai”, dizem que a criança é filha do boto.
  • O animal identificado como boto cor de rosa é chamado de Inia geoffrensis pela comunidade científica.
  • Esse mamífero é da mesma ordem que as baleias: os cetáceos.
  • O boto rosa é considerado um animal extremamente fértil.
  • Quando mulheres dessas regiões desaparecem, parte das pessoas acreditam que esta tenha sido capturada pelo boto.
  • Essa lenda colabora para a matança e consequente quase extinção dessa espécie, pois quase sempre que vistos por pessoas que creem nesse mito, são mortos, sob a justificativa de serem impedidos de sequestrarem as moças.
  • Na região amazônica, acredita-se que quem se alimentar da carne do boto, ficará enfeitiçado e padecerá a loucura.
você pode gostar também