Complemento nominal

Complemento nominal é o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo. Para mais informações, confira e leia mais!

0

A oração é composta por termos essenciais, integrantes e acessórios.
Os termos essenciais são imprescindíveis à formação semântica das frases.
Os termos integrantes são caracterizados por verbos e/ou nomes presentes numa oração e não possuem sentido completo, já os acessórios são importantes para a compreensão do enunciado, apesar de serem dispensáveis na estrutura oracional.
Hoje, concentraremo-nos no estudo de um dos componentes dos termos integrantes: o complemento nominal.

Complemento nominal

Complemento nominal é o termo que completa o sentido de uma palavra que não seja verbo.
Este termo integrante refere-se a um advérbio, adjetivo e /ou substantivo ligando-se a eles através de preposição.

Exemplos de complementos nominais que completam os sentidos de adjetivos

“O fundo da casa estava cheio de ratos e baratas.”
(cheio= adjetivo)
de ratos= complemento nominal

“Os alunos estavam ansiosos com a sua chegada.”
(ansiosos= adjetivo)
(com a sua chegada= complemento nominal)

Exemplos de complementos nominais que completam os sentidos de substantivos

“A lembrança do pretérito borbulhava na cabeça.”
(lembrança= substantivo)
(do pretérito=complemento nominal)

Uma grande parcela de nomes que pedem complemento são substantivos abstratos derivados de verbos significativos.

Exemplos:

“O respeito aos professores.”
(respeito= vem do verbo respeitar)
(aos professores= complemento nominal)

“A resistência ao luto.”
(resistência= vem do verbo resistir)
(ao luto= complemento nominal)

“A obediência às ordens.”
(obediência= vem do verbo obedecer)
(às ordens= complemento nominal)

Exemplos de complemento nominais que completam os sentidos de advérbios

“Os bons representantes públicos agiram desfavoravelmente ao povo.”
(desfavoravelmente= advérbio)
(ao povo= complemento nominal)

“Os residentes estudaram o caso minuciosamente para dar o parecer.”
(minuciosamente= advérbio)

(para dar o parecer= complemento nominal)

Atenção!

Os complementos nominais podem, ainda, serem representados por numerais, pronomes e oração subordinada completiva nominal.

Exemplos de complementos nominais que representam os numerais

“A hesitação de um aluno pode impulsionar a hesitação de todos.”
(um= numeral)

“É grandioso o esforço dos três escritores em produzir boas reflexões sobre as obras canônicas.”
(três= numeral)

Exemplo de complementos nominal que representa o pronome

“Meu chefe tem saudades do seu trabalho.”
(seu= pronome)

Exemplo de complemento nominal que representa uma oração subordinada substantiva completiva nominal:

“Tínhamos dúvida de que daria certo o acampamento naquele lugar.”
(de que daria certo o acampamento naquele lugar= oração subordinada substantiva completiva nominal)

Diferença entre complemento nominal e objeto indireto/ complemento verbal

Ambos são precedidos de preposição, mas o complemento nominal completa o sentido de um substantivo, adjetivo ou advérbio.

Exemplo: “Tenho confiança em Deus.”
(confiança= substantivo) (em Deus= complemento nominal)

O objeto indireto/complemento verbal completa o sentido de um verbo transitivo indireto.

Exemplo: “Confio em Deus.”
(confio= verbo transitivo indireto) (em Deus=objeto indireto)

Diferença entre complemento nominal e adjunto adnominal

O complemento nominal, como já sabemos, completa o sentido de uma palavra que não seja verbo.

Já o adjunto adnominal é um termo acessório da oração que tem a função de acompanhar o nome procurando caracterizá-lo, determiná-lo ou individualizá-lo.

Exemplos:

“Não gosto da demora do uber.”
(do uber= complemento nominal)

“Tomamos um gostoso suco de melancia na reunião dos colaboradores.”
(de melancia= adjunto adnominal)

você pode gostar também
Deixe um comentário