Conheça: Rui Barbosa

O intelectual que faleceu com 73 anos passou metade de sua vida atuando politicamente

0

Nascido em Salvador, na Bahia, Rui Barbosa (1849 – 1923) foi político, advogado, jornalista e escritor brasileiro. Durante o ensino primário e secundário, permaneceu em Salvador.

Se mudou para Recife, onde começou a estudar Direito, mas acabou se transferindo para a capital São Paulo, lugar em que finalizou seu curso na Faculdade de Direito de São Paulo, em 1970.

Após se formar, mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a atuar na Advocacia e no Jornalismo.

Em 1923, em 1º de março, devido a inflamação e outras complicações em um edema pulmonar, o escritor Rui Barbosa faleceu com 73 anos.

Foto: Wikipedia – Rui Barbosa

Atuação política

Começou sua vida política como Deputado da província da Bahia (1878, foi Deputado Geral (1878 – 1884), exerceu cinco mandatos como Senador (1890 – 1921) e atuou como Ministro da Fazenda durante o Governo do primeiro Presidente da República, Deodoro da Fonseca.

Além disso, disputou a Presidência da República duas vezes (em 1910 contra Hermes da Fonseca e em 1919 contra Epitácio Pessoa), porém perdeu a disputa em ambas as ocasiões.

A primeira campanha presidencial (1910) de Rui Barbosa foi denominada como uma Campanha Civilista, que visava a ordem civil como principal medida a ser implantada no país.

Por estar envolvido na Revolução Armada (rebelião armada promovida pela Marinha contra dois governos republicanos exercidos, em 1893), Rui Barbosa acabou exilado em países como Argentina, França, Portugal e Inglaterra.

Antes de sua primeira candidatura para a Presidência, se destacou em sua participação da Segunda Conferência Internacional da Paz de Haia (em 1907, na Holanda), e ficou conhecido como “Águia de Haia”, por defender e estimular a igualdade entre as nações.

A participação do advogado brasileiro na conferência foi de destaque, já que o consideraram como um “orador de excelência que encantou o mundo com sua eloquência”.

Coletânea de obras de Rui Barbosa

  • Castro Alves: Elogio do Poeta pelos Escravos (1881)
  • Finanças e Políticas da República: Discursos e Escritos (1893)
  • Os Atos Inconstitucionais do Congresso e do Executivo ante a Justiça Federal (1893)
  • Cartas de Inglaterra (1896)
  • Posse dos Direitos Pessoais (1900)
  • O Código Civil Brasileiro (1904)
  • O Acre Setentrional (1906)
  • O Brasil e as Nações Latino Americanas na Haia (1908)
  • O Direito do Amazonas ao Acre Setentrional (1910)
  • Plataforma (1910)
  • O Dever do Advogado (1911)
  • Problemas de Direito Internacional (1916)
  • Oswaldo Cruz (1917)

Frases de Rui Barbosa

“O civilismo é um princípio, é uma doutrina, é uma aspiração moral, é uma antecipação do futuro, é uma clareza do espírito de Deus aberta neste inferno, é alguma coisa que nos fala do bem, da honra e da justiça!”

“Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles.”

“A justiça atrasada não é justiça; senão injustiça qualificada e manifesta.”

“A liberdade não é um luxo dos tempos de bonança; é o maior elemento da estabilidade.”

“A degeneração de um povo, de uma nação ou raça, começa pelo desvirtuamento da própria língua.”

“Se os fracos não têm a força das armas, que se armem com a força do seu direito, com a afirmação do seu direito, entregando-se por ele a todos os sacrifícios necessários para que o mundo não lhes desconheça o caráter de entidades dignas de existência na comunhão internacional.”

“A morte não extingue, transforma; não aniquila, renova; não divorcia, aproxima.”

“As leis são um freio para os crimes públicos – a religião para os crimes secretos.”

“A força do direito deve superar o direito da força.”

“A espada não é a ordem, mas a opressão; não é a tranquilidade, mas o terror, não é a disciplina, mas a anarquia não é a moralidade, mas a corrupção, não é a economia mas a bancarrota.”

“O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e moralidade, com que se pratica, do que das grandes inovações e belas reformas que se lhe consagrem.”

“A morte não extingue, transforma; não aniquila, renova; não divorcia, aproxima.”

“Eu não troco a justiça pela soberba. Eu não deixo o direito pela força. Eu não esqueço a fraternidade pela tolerância. Eu não substituo a fé pela superstição, a realidade pelo ídolo.”

Curiosidades sobre Rui Barbosa

  • Diversas ruas, avenidas e praças do Brasil levam o nome de Rui Barbosa, em sua homenagem.
  • A Fundação Casa de Rui Barbosa, que fica no bairro do Botafogo, no Rio de Janeiro, é a antiga casa onde o intelectual residiu. Hoje possui vínculo com o Ministério de Cultura e consiste em uma instituição pública federal que tem como principal objetivo realizar pesquisas sobre a vida do escritor.
você pode gostar também