Confira os 10 tipos mais comuns de moradia

Constituindo um dos desejos universais, os tipos de construções evoluíram com a história, a partir da necessidade de seus moradores

0

O que é uma moradia

Chama-se de casa ou moradia todo local construído ou habitado pelo ser humano, com o objetivo de adquirir proteção, conforto e segurança; seja ela individual ou coletiva. O conceito de moradia designa a ideia de habitar, morar. O desejo de possuir uma moradia é universal.

Porque existem diferentes tipos de moradia

Existem tipos diversos de moradia pelo simples fato de que os tipos de moradia se adaptam às necessidades daqueles que as habitam. É por isso que, ao longo do desenvolvimento da história, os tipos de moradia aumentaram e se tornaram cada vez mais específicos.

Os tipos de moradia e a História

Os primeiros tipos de moradia identificados durante a pré-história eram as cavernas e as grutas, que consistiam em locais fornecidos pela própria natureza e ocupados pelos seres humanos. O principal objetivo dos humanos com as cavernas era se proteger de animais e das consequências das variações climáticas, como fortes tempestades ou calor excessivo.

Posteriormente, ainda com objetos retirados da natureza, porém de forma mais ‘ornamentada’, folhagens, galhos, palhas, troncos de árvores, couro animal e até cipós passaram a ser utilizados na construção desses abrigos. Com a evolução das técnicas, como tijolos resistentes, e o desenvolvimento tecnológico, esses mecanismos passaram a ser incorporados para a descoberta de diferentes formas de construção.

Nenhuma moradia x várias moradias

É necessário acrescentar, entretanto, que apesar de ser um desejo de todos, parcela da população mundial não consegue conquistar esse direito, por diferentes fatores.

Assim, quando essas pessoas não possuem condições financeiras de construir sua própria ou alugar uma moradia, acabam por habitar as ruas das cidades, dormindo em calçadas ou entradas de lojas, ou improvisando com pedaços de madeira, lonas, entre outros.

Ao mesmo tempo, em outro extremo, outras pessoas são agraciadas com poder aquisitivo suficiente para adquirir mais de uma moradia. Na maioria dos casos, as famílias residem em um desses locais, e alugam os demais, com o objetivo de complementar sua renda ou obter lucro extra.

Conheça 10 tipos comuns de moradias

Palafitas

São casas construídas com madeiras ou estacas que ficam localizadas à beira da estrada, chácaras, fazendas ou sobre rios. Essas estacas são responsáveis por estruturar e sustentar a construção acima do solo, com o objetivo de evitar que as residências sejam arrastadas por enchentes ou demais consequências de desastres naturais.

Tipo de moradia: Palafita

Ocas

Moradia típica dos povos indígenas brasileiros. Podem ser construídas em chão batido, utilizando-se de madeira, cipó, palha, folhas e outros elementos encontrados nas florestas e matas. Presentes especialmente nas regiões norte e centro-oeste do Brasil.

Tipo de moradia: Oca

Pau a Pique

É um dos tipos mais antigos de moradia, e são construídas a partir do entrelaçamento de painéis de madeira, com estacas na vertical fixadas ao solo e vigas na horizontal que, quase sempre, são amarradas com cipós. Sua principal vantagem é o baixo custo. Atualmente, no Brasil, sua presença é forte em regiões de zona rural.

Tipo de moradia: Pau a pique

Casa de alvenaria

Esse modelo de construção é um dos mais utilizados no Brasil. Em resumo, as casas de alvenaria são feitas com o uso de tijolos, ferros, cimento e areia. Também são utilizadas pedras, concretos, cerâmicas e vidros em suas estruturas. A maior vantagem desse tipo de construção é sua grande resistência e durabilidade. Além disso, as construções de alvenaria oferecem grande flexibilidade durante a construção, assim, o resultado final pode conter apenas um andar, ou mais de um, constituindo um sobrado.

Tipo de moradia: Alvenaria

Iglu

Moradias apropriadas para residir no gelo. São construídas de pedras ou blocos de gelo.

Tipo de moradia: Iglu

Casas orientais

Casas tradicionais japonesas, com estilo arquitetônico característico e único. Geralmente revestidas com tatamis, shojis no lugar de vidro (que fornecem iluminação natural ao ambiente interno) e fusumas como portas. A avançada habilidade marceneira desenvolvida pelos carpinteiros japoneses permite que eles construam grandes moradias sem o uso de pregos, preferindo o encaixe das madeiras entre si ou amarras com corda.

Tipo de moradia: Casa oriental

Edifícios

A grande vantagem e razão de invenção é o aproveitamento de espaço vertical, ao considerar que existe um superlotamento de espaço pela quantidade de construções realizadas nas cidades. Assim, os edifícios acabam sendo ótimas saídas para cidades superlotadas, como São Paulo. Uma única construção, geralmente estruturada por estruturas de ferro, placas de concreto, tijolos, cimento e outros, de um edifício é capaz de abrigar dezenas de famílias, já que possuem vários andares.

Tipo de moradia: Edifícios

Condomínios e casas alto padrão

Construções luxuosas habitadas por membros das classes altas da sociedade. São, geralmente, localizadas em bairros nobres da cidade, possuem grandes áreas de lazer e esbanjam conforto. Os condomínios são usados para moradia coletiva, formados a partir de lotes fechados que garantem conforto e segurança a seus moradores. Por isso, podem custar mais caro que moradias convencionais.

Castelo

Construções enormes e bem ornamentadas que abrigam autoridades da família real, como reis e rainhas.

Tipo de moradia: Castelo

Barracões

Moradias construídas a partir de lonas, pedaços de madeira, papelão, entre outros. Costumeiramente feitas por pessoas com baixo poder aquisitivo e que não possuem condições de alugar ou construir residências mais resistentes e confortáveis. Esta também é um tipo de construção muito comum, especialmente em favelas ou comunidades.

Tipo de moradia: Barracões

Veja também: Moradia palafita: como é?

você pode gostar também