Digital House abre 130 vagas para professores em regime home office

Além da possibilidade de trabalhar de qualquer lugar do mundo, os profissionais selecionados terão flexibilidade para montar o horário.

0

A Digital House, escola de programação e carreiras digitais, vai abrir 130 vagas para professores na modalidade home office. Assim, os profissionais vão poder trabalhar de qualquer lugar do mundo. A empresa busca acabar com a falta de talentos no ramo da tecnologia no mercado de trabalho e está procurando pessoas com experiência prática no segmento. 

Tali Alkalay Brenman, líder de Recursos Humanos da escola, afirma que os candidatos não precisam ser professores, mas devem ser movidos pela vontade de partilhar seu conhecimento. “O mais importante é que essas pessoas tragam sua base profissional para dentro da sala de aula. A parte pedagógica, do nosso ensino e das técnicas didáticas, nós vamos ensinar o professor e dar essas novas ferramentas para ele”, completa. 

Os professores vão atuar nas seguintes áreas: Programação (Web Full Stack, Desenvolvimento Mobile Android e Desenvolvimento Mobile iOS); Marketing Digital (Básico e Avançado); Dados (Data Analytics e Data Science); UX (Experiência do Usuário); e Negócios (Gestão de Produtos Digitais, Gestão de RH Digital, Imersão em Transformação Digital, Agile for Business, Gestão de Marketing Digital e Consultor de Vendas Mercado Livre).

A contratação é nos moldes de Pessoa Jurídica, com o profissional fechando o contrato por turma. 

Por conta da pandemia, a empresa migrou seus cursos de presencial para online e abriu as vagas para trabalho totalmente remoto. De acordo com Brenman, a Digital House conta com 109 professores no momento e 20% deles não estão em São Paulo. A escola já possui profissionais trabalhando de outros países. “Nada mais justo ter essa diversidade geográfica, já que nossos alunos estão em todos os estados, do Acre ao Rio Grande do Sul”, afirma. 

Os docentes vão poder fazer qualquer curso disponibilizado pela Digital House sem pagar nada. Além disso, para manter o equilíbrio com a outra carreira em tecnologia, os professores dão aulas alguns dias por semana e têm flexibilidade para montar sua agenda.

Formato das aulas

As aulas são ministradas em duplas, com um professor generalista e outro assistente. No caso do profissional generalista, é necessário ter, ao menos, três anos de experiência na área. Para o assistente, apenas um ano é suficiente para concorrer às posições. 

Ainda há um terceiro caminho de carreira para o curso em parceria com o Mercado Livre, que vai durar dois anos. Nesse caso, eles estão buscando profissionais que estão dispostos a se tornarem professores em tempo integral. 

Em todos os casos, os professores vão passar por avaliações do conhecimento técnico e apresentar aulas teste. Na parte comportamental, serão avaliadas as seguintes competências: 

  • Capacidade de comunicação;
  • Relacionamento;
  • Planejamento; 
  • Inovação;
  • Proatividade dos profissionais.

Os candidatos podem acessar mais detalhes sobre as vagas e se inscrever diretamente no site da empresa. 

Você também pode se interessar por: MEC abre 40 mil novas vagas em curso online para professores de alfabetização

você pode gostar também
Deixe um comentário