Guerra dos Emboabas

A Guerra dos Emboabas foi um conflito travado no atual estado de Minas Gerais no período do Brasil Colônia. O objetivo da disputa era pelo direito de exploração das jazidas de ouro na região.

0
O que foi a Guerra dos Emboabas? Foi um conflito ocorrido na região do estado de Minas Gerais, nos anos de 1707 a 1709.

Os participantes do enfrentamento lutavam pelo direito de exploração das jazidas de ouro do território.

Resumo

O intuito do enfrentamento era conquistar o direito de exploração das recém-descobertas jazidas de ouro da região.

A guerra ocorreu entre os desbravadores vicentinos que descobriram as minas e os forasteiros que se fixaram no local após a descoberta das mesmas.

Os vicentinos eram formados pelos bandeirantes paulistas. Por terem descoberto as minas na região, eles alegavam que deviam ser os únicos a terem o direito de explorá-las.

Já os forasteiros, eram compostos por portugueses e migrantes dos outros locais do Brasil que foram atraídos ao território pelas jazidas auríferas que lá se encontravam. Eles foram apelidados pejorativamente de “emboabas” pelos paulistas.

Os emboabas, liderados por Manuel Nunes Viana, organizaram várias expedições visando enfraquecimento da hegemonia paulista nas regiões mineradoras.

A luta mais intensa foi a travada no Capão da Traição, que provocou a morte de cerca de 300 paulistas. Visando buscar maneiras para reafirmar sua autoridade, em 1709, a Coroa Portuguesa determinou a separação das capitanias de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

Os bandeirantes foram expulsos do território pelos portugueses. Desse modo, eles foram em busca de ouro em outras regiões do país, como Goiás e Mato Grosso.

Quem participou da Guerra dos Emboabas?

Os participantes da Guerra dos Emboabas foram os vicentinos, formados pelos bandeirantes paulistas e os forasteiros, compostos por portugueses e migrantes de outras regiões do Brasil.

Onde ocorreu a Guerra dos Emboabas?

A Guerra dos Emboabas ocorreu na Capitania de São Vicente, atual estado de Minas Gerais.

Causas da Guerra dos Emboabas

O século XVIII foi marcado pela descoberta das jazidas de ouro no Brasil. As regiões que comportavam o ouro atraíram muitas pessoas de outras províncias, além dos portugueses que tiveram conhecimento do ouro na metrópole.

Tanto os bandeirantes quanto os forasteiros visavam seu enriquecimento por meio da mineração.

Os bandeirantes paulistas foram os responsáveis pelas primeiras descobertas. Dessa maneira, as jazidas recém-descobertas logo se tornaram alvo de uma intensa e violenta disputa.

Os paulistas defendiam que a exploração das minas deveria ser feita somente por eles. Já a Coroa Portuguesa via nessa descoberta uma ótima oportunidade de enriquecimento.

Assim, o atual estado de Minas Gerais se tornou o palco da Guerra dos Emboabas.

Fim da Guerra dos Emboabas

O fim da Guerra dos Emboabas se deu quando, liderados por Manuel Nunes Viana, os portugueses expulsaram os bandeirantes do território.

A partir da expulsão, os bandeirantes paulistas partiram rumo a outras jazidas nas regiões de Goiás e Mato Grosso.

Alguns bandeirantes enriquecidos pela atividade mineradora construíram unidades agrícolas visando o abastecimento dos núcleos urbanos que se formaram nas regiões em que eles se fixaram.

Consequências da Guerra dos Emboabas

As principais consequências da Guerra dos Emboabas foram:

  • Mortes;
  • Exploração das minas de ouro dos estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso;
  • Esgotamento da natureza;
  • Formação de núcleos urbanos (que formariam as primeiras cidades);
  • Criação de impostos sobre a extração do ouro;
  • Divisão das capitanias do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

Veja mais:

você pode gostar também
Deixe um comentário