Quem foi Paulo Freire?

Paulo Freire desenvolveu um método de alfabetização considerado inovador. Vários países aderiram à metodologia do educador.

0

Paulo Freire (1921-1997) foi um educador brasileiro que criou um método inovador para a alfabetização de adultos, que ficou conhecido em vários países.

Em 1943, Paulo Freire iniciou seus estudos na Faculdade de Direito do Recife. Depois de formado, ele desistiu da advocacia e começou a atuar como professor de língua portuguesa no Colégio Oswaldo Cruz, onde ele estudou com bolsa.

Além disso, o educador passou a ministrar aulas de Filosofia da Educação na Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Pernambuco e em 1947, foi nomeado diretor do setor de Educação e Cultura do Serviço Social da Indústria.

No ano de 1955, em parceria com outros educadores, Paulo Freire fundou o Instituto Capibaribe, no Recife. A escola inovadora atraiu vários profissionais na época e atualmente ainda prossegue com as atividades.

Método de alfabetização

Paulo Freire, ao perceber o grande número de adultos analfabetos na área rural do nordeste, desenvolveu um novo método de alfabetização.

Como estratégia, ele utilizava palavras que faziam parte do cotidiano das pessoas. O agricultor, por exemplo, aprendia termos como terra, colheita ou cana. A partir disso, o vocabulário seria ampliado.

O método foi utilizado pela primeira vez em 1962, na cidade de Angicos, no setor do  Rio Grande do Norte. Foram alfabetizados cerca de 300 adultos que trabalhavam na agricultura.

Ditadura militar

Durante a ditadura militar, Paulo Freire foi acusado de agitador e foi levado para a prisão, onde permaneceu por 70 dias. Depois, ele foi exilado para o Chile.

O educador desenvolveu trabalhos em programas de alfabetização de adultos no Instituto Chileno para a Reforma Agrária e, em 1969, passou a lecionar na Universidade de Havard.

Depois de dez anos, Paulo Freire foi consultor especial do Departamento de Educação do Conselho Municipal das Igrejas, na Suíça. Além disso, ele passou por vários países dando consultoria educacional.

O educador retornou ao Brasil em 1980, se estabelecendo em São Paulo. Ele faleceu no dia 2 de maio de 1997, vítima de insuficiência cardíaca.

Veja também:

você pode gostar também
Deixe um comentário