Alimentos e suas classificações

Para facilitar o estudo e a ingestão dos nutrientes necessários, os alimentos são classificados em proteínas, carboidratos, sais minerais e vitaminas

0

Para uma alimentação saudável e balanceada , é necessário a combinação de vários alimentos, com propriedades orgânicas e químicas distintas, para que todas as demandas biológicas do corpo consigam ser supridas. A partir disso, o corpo consegue assimilar diferentes substâncias que permitem com que seu funcionamento seja eficiente. Essas substâncias são as vitaminas, minerais, proteínas, carboidratos, etc.

Carboidratos (ou glicídios)

são considerados alimentos energéticos e a primeira fonte de energia do corpo. Esses alimentos, ao consumidos e absorvidos pelo organismo, são convertidos em açúcar no sangue, sendo essenciais para a manutenção da taxa de glicose; assim, são grandes fontes de energia e fundamentais ao funcionamento dos músculos, do cérebro, do sistema nervoso e de todos os demais órgãos.

Sua rica composição em fibras faz com que essa absorção seja mais lenta e, consequentemente, mais proveitosa ao corpo. Esse é o motivo que faz com que as versões integrais acabem mais bem recomendadas. Exemplos mais comuns de carboidratos são: arroz, massas (macarrão, por exemplo), batatas e outras raízes e tubérculos, pães, feijão, cereais, frutas, geleias, entre outros.

Existem vários tipos de carboidratos, sendo os principais a sacarose (açúcar das frutas e dos vegetais; utilizado pela indústria de alimentos), maltose (açúcar do malte, obtido pela fermentação de cereais e a quebra de moléculas de amigo) e lactose (açúcar do leite).

Alimentos carboidratos

Vitaminas

Sua denominação ‘vital + amina’ foi proposta em 1912, pelo químico Casimir Funk, em um momento em que se acreditava que todas as vitaminas eram aminas. Consideradas moléculas orgânicas, são encontradas nos alimentos naturais, são classificadas de acordo com seu modo de absorção e armazenamento no corpo.

Diferente dos carboidratos, não demandam grande ingestão diária (máximo de 100mg, dependendo da vitamina). Sua principal função é catalizar (fazer com que aconteçam mais rapidamente e com menos gasto de energia) as reações que ocorrem dentro do nosso organismo. Elas também realizam transformação de energia, que é essencial para o sistema imunológico do corpo.

As vitaminas solúveis em gordura (lipossolúveis) são as A (previne problemas de visão e faz a manutenção da imunidade; encontrada nas hortaliças verde-escuras, vegetais alaranjados, leite e derivados), D (colabora na absorção dos minerais cálcio e fósforo; encontrado em cogumelos, leites e seus derivados, gema de ovo e peixes), E e K (regula a coagulação sanguínea e controla sangramentos; presente em hortaliças verdes).

Essas substâncias costumam se acumular no fígado e no tecido adiposo do organismo. Ainda existem as que são solúveis em água (hidrossolúveis): a vitamina C (atua como antioxidante, sintetiza o colágeno e faz manutenção da imunidade; encontrados em brócolis, frutas cítricas e tomates) e todas as do complexo B (possuem diversas funções que atuam no metabolismo; encontradas em abacate, hortaliças de folhas verdes leite e seus derivados, fígado e vísceras de animais, gema de ovos, cereais e leguminosas).

Alimentos vitaminas

Minerais

Substâncias inorgânicas e não produzidas pelo corpo, mas que são cruciais para seu funcionamento e desenvolvimento. Por fazerem parte dos alimentos reguladores, são de extrema importância para a manutenção do equilíbrio metabólico, estímulos dos impulsos nervosos, dos músculos, entre outros. Além disso, possuem atuação estrutural na formação dos dentes, unhas e ossos.

Os principais minerais encontrados nos alimentos são o cálcio, cromo, magnésio, sódio, potássio, fósforo, ferro, cobre, iodo, manganês, molibdênio, selênio, zinco, flúor, entre outros.

O cálcio é um dos principais minerais a serem consumidos, por serem cruciais na formação dos ossos e podem ser encontrados no leite, espinafre, feijão e iogurtes. Já o sódio, por exemplo, regula a quantidade de líquidos presente no corpo, é concentrado, especialmente, no sal de cozinha. O zinco atua na produção de proteínas (recomenda-se a ingestão de carnes, ostras cozidas, e oleaginosas no geral), o potássio é essencial para as contrações musculares (sendo encontrado em maior quantidade na banana e no tomate) e o fósforo age no metabolismo celular (presente em frutas secas, sementes em geral, leite e derivados).

Assim, a ausência desses minerais pode fazer com que o corpo tenha diversas deficiências para a realização de seus processos orgânicos, como a osteoporose, cãibras e até disfunção reprodutiva.

Alimentos ricos em minerais

Proteínas

Consideradas substâncias de alimentos construtores, são formadas por ligações de aminoácidos (ligações peptídicas) e colaboram para o trabalho dos músculos, a composição hormonal, a aceleração de reações químicas, a formação dos anticorpos, entre outras funções.

No geral, as proteínas são constituídas por carbono, nitrogênio, oxigênio e hidrogênio, entretanto, possuem estruturas distintas. São responsáveis pela constituição dos tecidos dos seres vivos.

As proteínas podem ser classificadas entre as que provém de origem animal (vêm da carne e outros derivados de animais), vegetal (encontrada em vegetais) ou composição sintética (produzida em laboratório, geralmente utilizada para reposição alimentar; popularmente conhecida como “Whey Protein”).

Os principais alimentos em que se encontram as proteínas animais são os peixes, carnes brancas e vermelhas, ovos, leite e seus derivados. Já as proteínas vegetais estão presentes no feijão, ervilhas, nozes, grão-de-bico, brócolis, amendoim, milho, couve, nozes e castanhas.

Alimentos ricos em proteínas

Lipídios

Os lipídios são os óleos, as gorduras e os oleaginosos e atuam no corpo como forma de reserva de energia. Os alimentos com esse tipo de propriedade agem de diversas formas no organismo: transmitem impulsos nervosos que fortalecem o sistema imunológico, realizam a manutenção da temperatura corporal atuando como um isolante térmico, constituem as membranas das células,formando hormônios, colaboram para a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K) e contribuem para a proteção das células e dos órgãos, por meio do isolamento elétrico e mecânico. Você pode encontrar lipídios em abundância em azeites, castanhas, nozes, óleos, e manteigas.

Alimentos ricos lipídios

Água

Um dos principais nutrientes ao organismo (atrás apenas do oxigênio). É responsável por carregar as vitaminas, proteínas, carboidratos e sais minerais ao longo do corpo, além de regular a temperatura e eliminar resíduos e toxinas.

Água

Pirâmide Alimentar

Na pirâmide alimentar, esses os alimentos são classificados em oito grupos distintos, de acordo com sua função para o corpo.

Grupo 1: Constituído pelos Carboidratos, são considerados alimentos energéticos.

Grupo 2: São os legumes e as verduras. Estes alimentos melhoram o trânsito intestinal e o funcionamento de todo o corpo.

Grupo 3: Outra fonte de vitaminas, fibras e minerais estão as as frutas (grupo três).

Grupo 4: Composto pelos leites e derivados (como queijo, iogurtes, entre outros).

Grupo 5: Os alimentos que constituem o quinto grupo são as carnes de peixe, frango, gado, ovos, e entre outros; estes são ricos em ferro, vitaminas B6 e B12.

Grupo 6: Composto pelas leguminosas e oleaginosas, consistem em fontes de proteína vegetal e fibras.

Grupo 7 e 8: O penúltimo e o último grupo (sete e oito), são os que mais devem ser consumidos com cautela. São respectivamente compostos pelos óleos e gorduras, e doces e açúcares.

Pirâmide alimentar – grupos
você pode gostar também