Animais ameaçados de extinção

Existem diversos animais ameaçados de extinção ao redor do mundo. Confira alguns deles e as causas da possível extinção deles

0

Atualmente, mais de mil espécies ameaçadas de extinção apenas no Brasil, de acordo com o Ministério do Meio Ambiente e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

As principais causas para esse desaparecimento de animais estão ligadas às ações do ser humano, como desmatamento, tráfico de animais, queimadas e caça predatória.

Para classificar o grau de preservação de uma espécie animal e também de plantas, protozoários e fungos, a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) criou, em 1964, a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas.

Nessa lista, as espécies são classificadas em nove graus de preservação:

  1. Pouco Preocupante: espécies que não apresentam risco de extinção, consideradas seguras;
  2. Quase Ameaçada: animais que podem sofrer ameaça em um futuro próximo;
  3. Vulnerável: uma espécie é classificada assim quando apresentam um risco de extinção, a menos que a situação de ameaça ou de reprodução melhorem;
  4. Em Perigo: para grupo de animais que podem ser extintos em um futuro próximo;
  5. Criticamente em Perigo: espécies que enfrentam risco extremamente elevado de extinção na natureza;
  6. Extinta na natureza: animais que não existem mais no habitat natural, apenas em cativeiro;
  7. Extinto: quando o último animal conhecido morre, a espécie é considerada extinta.

Animais ameaçados de extinção

Animais vulneráveis

  • Tubarão-branco

O tubarão-branco está presente em diversas regiões do mundo, então é difícil de saber o número exato de tubarões que existem. Essa espécie tem sofrido, principalmente, com a pesca esportiva.

  • Cervo-do-pantanal

Essa espécie costumava viver em margens de rios por toda a América do Sul, mas, atualmente, está presente apenas no Pantanal e em regiões do Tocantins, da Bolívia e da Argentina. O cervo-do-pantanal é ameaçado pela construção de hidrelétricas, pelo desmatamento e pela caça ilegal.

  • Leão

O habitat natural do leão é o continente africano e algumas regiões da Ásia. A redução do território, a caça e o baixo número de leões são a principal ameaça dessa espécie.

Animais em perigo

  • Mico-leão-dourado

O mico-leão-dourado sofre com o desmatamento da Mata Atlântica, lugar onde a espécie vive, e com o tráfico de animais. Ainda existem alguns animais nas florestas do estado do Rio de Janeiro.

  • Tigre

Tendo a Ásia como habitat natural, o tigre costumava viver em diversas regiões do continente até ficar restrito a pequenas áreas após 1990. Três das nove subespécies já foram extintas e as demais estão em perigo de extinção.

  • Arara-azul-de-lear

O habitat natural dessa espécie de arara é uma pequena região da Bahia. A destruição desse habitat associada ao tráfico de animais são as causas para a ameaça da arara-azul-de-lear.

Animais criticamente em perigo

  • Gorila-do-ocidente

O gorila-do-ocidente é uma animal que vive na África. Foi classificado como próximo da extinção em 2007, durante o surto de ébola no continente, que afetou animais e seres humanos.

  • Macaco-aranha-marrom

Essa espécie é originária da América do Sul, sendo encontrada na Venezuela e na Colômbia. A caça e o desmatamento diminuiu a quantidades de macacos-aranhas-marrons em 80%, deixando a espécie criticamente em perigo de extinção.

  • Tartaruga-de-pente

Essa espécie de tartaruga vive em recifes de coral e águas rasas em todos os oceanos. A tartaruga-de-pente está criticamente em perigo devido a pesca para uso da carne como alimentação e do casco como decoração.

Veja também: 

você pode gostar também
Deixe um comentário