Animais do polo sul

Saiba quais são os animais que conseguem sobreviver a temperaturas extremas e quais são as formas de proteção que buscam

0

Muitas vezes se tem a ideia de que não há vida animal no polo sul, por ser um lugar extremamente frio, o extremo sul do planeta Terra.

No entanto, milhões de animais conseguem sim viver em condições climáticas extremas e com temperaturas baixíssimas, que podem chegar a 80ºC negativos.

A existência de uma fauna rica, mesmo em condições adversas para se viver, se deve ao fato de existir muita oferta de alimento na região.

Podem ser encontrados muitos peixes e crustáceos no polo sul e eles servem de alimento para pinguins, aves, baleias, focas e etc.

Além disso, muitos animais não passam o ano todo no polo sul e esse é um fator que influencia a sobrevivência desses animais.

As aves e os mamíferos marinhos, principalmente, migram para a região norte do planeta no inverno e só retornam para a Antártida no verão.

Esses animais são capazes de suportar o frio intenso, mas eles não conseguem buscar comida com as superfícies da água congeladas e, por isso, migram para locais mais quentes.

É importante destacar que, geralmente, esses “moradores” ficam na periferia da Antártida, lugar onde as condições são menos inóspitas e é possível buscar alimentos nas águas.

Animais encontrados na Antártida

  • Cerca de 10 espécies de baleias.
  • Por volta de 100 espécies de peixes.
  • Cerca de 30 espécies de aves voadoras, que possuem milhões de indivíduos.
  • Existem seis espécies de focas, com mais de 30 milhões de indivíduos.
  • Possui 17 espécies de pinguins, com mais de 20 milhões de indivíduos.
  • Cerca de 500 milhões de toneladas de krill, um crustáceo que serve de alimento para boa parte dos outros animais da Antártida.
Animais do polo sul: Krill, crustáceo que serve de alimentação para muitos outros animais.
Animais do polo sul: Krill, crustáceo que serve de alimentação para muitos outros animais.

Veja também:

 

você pode gostar também