Répteis: O que são, características, classificação

Os répteis são um dos maiores grupos de animais do mundo, com mais de 10 mil espécies! Confira as características dos répteis e como eles são classificados

0

O que a tartaruga tem em comum com o jacaré e o dinossauro? Parece difícil um relacionar esses três animais, mas todos eles e muitos outros fazem parte da classe dos répteis. O nome dessa classe veio do latim reptare, que significa rastejar, uma das características principais dos répteis.

Estima-se que os répteis foram os primeiros animais vertebrados a ocupar o ambiente terrestre, há mais de 350 milhões de anos. Durante o período pré-histórico, já existiam diversos tipos de répteis, como os dinossauros, os ictiossauros (répteis semelhantes ao golfinho) e os pterossauros (répteis voadores).

Atualmente, existem mais de 10 mil espécies de répteis em todos os continentes, em especial na região dos trópicos. Esses animais são predadores de muitos animais, o que faz parte do equilíbrio do meio ambiente.

Características dos répteis

Uma das principais características dos répteis é a pele, que é formada por duas camadas, a derme e a epiderme. A epiderme é rica em queratina, que protege os répteis da desidratação e possibilita a adaptação desses animais ao ambiente terrestre.

Para sobreviver na terra, a respiração dos répteis é feita por pulmões com dobras internas e alvéolos pulmonares, capazes de realizar trocas gasosas eficientes. Além disso, esses animais também possuem músculos ao redor das costelas que permitem a expansão e contração da caixa torácica para entrada e saída de ar dos pulmões.

Por sua vez, a circulação do sangue varia entre os répteis devido a diferenças na estrutura do coração. Na maior parte dos répteis, o coração é formado por dois átrios e dois ventrículos parcialmente divididos, o que permite a mistura entre sangue oxigenado e não-oxigenado. Isso só muda nos crocodilianos, que possuem dois átrios e ventrículos bem definidos.

Para controlar a temperatura corporal, répteis não utilizam muito do metabolismo, e sim de comportamentos. Quando estão em temperaturas baixas, esses animais ficam ao sol para se aquele. Por usar o calor externo para regular a temperatura do corpo, répteis são chamados de ectotérmicos.

Além disso, a reprodução desses animais é feita internamente, através da introdução de espermatozoides pelo macho no interior do corpo da fêmea. A maior parte dos répteis é ovíparos, ou seja, o desenvolvimento do feto acontece em um ovo, direto, sem fase larval.

Classificações de répteis

A classe dos répteis é subdividida em quatro grandes ordens, que agrupam animais com características em comum.

Ordem Crocodilia

Os crocodilianos ou crocodilos são um grupo de 24 espécies vivas e diversos fósseis. São os maiores répteis e possuem focinhos longos e achatados e pele grossa, coberta de escamas. Eles vivem próximos a rios, lagos e mares na região dos trópicos em todo o planeta. Crocodilos, jacarés e gaviais são exemplos de crocodilianos.

Ordem Rhynchocephalia

Também chamada de Sphenodontida, essa ordem primitiva agrupa numerosos fósseis e apenas um representante vivo: o tuatara. A espécie vive na Nova Zelândia e é semelhante aos lagartos na aparência, mas possui esqueleto e anatomia diferentes.

Tuatara

Ordem Squamata

Os escamados, como também são conhecidos, são a maior ordem entre os répteis, com quase oito mil espécies. Essa ordem reúne serpentes, lagartos e anfisbenas, popularmente conhecidas como cobra-de-duas-cabeças. Os animais da ordem Squamata possuem o corpo coberto por escamas.

Cada um dos três grupos possuem características específicas. As serpentes são ápodes, ou seja, sem patas, e algumas podem ser venenosas ou peçonhentas. As anfisbenas se assemelham a serpentes, mas são aneladas, não venenosas e uma das espécies possui patas. Já os lagartos apresentam grande variação entre as seis mil espécies conhecidas.

Ordem Testudinata

Conhecida também como Chelonia, essa ordem agrupa as tartarugas, os cágados e os jabutis. A principal característica desses animais é o casco, que serve como uma armadura óssea para proteção do corpo. Além disso, esses répteis não possuem dentes, tendo um bico para capturar e cortar alimentos.

Curiosidades sobre répteis

  • Os primeiros répteis surgiram no Período Carbonífero, há mais de 350 milhões de anos;
  • Existem evidências de que os répteis evoluíram a partir dos anfíbios;
  • Da mesma forma, as aves e os mamíferos evoluíram a partir dos répteis;
  • As tartarugas existem desde o período dos dinossauros, tendo a existência estimada em 215 milhões de anos;
  • Os crocodilos existem há mais de 200 milhões de anos, também tendo convivido com os dinossauros;
  • A maior parte dos répteis continua crescendo na idade adulta;
  • O crocodilo de estuários é o maior réptil do mundo, medindo, no geral, 5 metros, com alguns animais podendo chegar a 8 metros de comprimento. Essa espécie vive na Austrália e no sul da Índia;
  • O maior lagarto do mundo é o dragão-de-Komodo, que vive na ilha de Komodo, na Indonésia, e pode atingir 3 metros de comprimento e pesar mais de 70 quilos;
  • Algumas serpentes possuem até 500 vértebras, enquanto um crocodilo possui apenas 60;
  • Algumas espécies de crocodilianos conseguem escalar árvores;
  • Os crocodilianos tem um “antibiótico natural” no sangue que deixa os animais livres de infecções e ainda pode ajudar a curar o HIV em humanos.

Veja também:

você pode gostar também