O que foi o Tratado de Tordesilhas?

O Tratado de Tordesilhas foi um acordo entre a Coroa Espanhola e a Coroa Portuguesa assinado em 1494.

0

O Tratado de Tordesilhas foi um acordo assinado entre Portugal e Espanha em 1494, que tinha como principal objetivo dividir os territórios ultramarinos conquistados por esses países no período conhecido como expansão marítima.

Resumo

Espanha e Portugal foram os primeiros países europeus que investiram na expansão marítimo-comercial. Sendo assim, eles se tornaram os precursores da colonização dos territórios ultramarinos, entre os séculos XV e XVI.

Portugal realizou grandes viagens ao continente africano. Já a Espanha viu no navegador Cristóvão Colombo, a aposta para sua expansão.

Colombo chegou à América em 1492, inserindo os espanhóis na corrida por explorações coloniais.

Portugal, temerosa com o avanço espanhol na navegação, ameaçou os espanhóis caso seus domínios fossem invadidos.

Para não criar problemas com os portugueses, a Espanha recorre ao papa Alexandre VI para resolver a questão.

Em 1493, o papa promulga a Bula Inter Coetera que estabelecia os territórios que seriam explorados por cada um. Este tratado criava uma linha imaginária dividindo o planeta.

No entanto, o rei português, Dom João II, ficou insatisfeito com o acordo e exigiu uma revisão. Seu objetivo era aumentar a sua dimensão de terras exploráveis.

Nesse sentido, os soberanos dos dois países negociaram sem a intervenção da Igreja um acordo mais favorável à Portugal.

Assim, foi estabelecido um acordo que agradou tanto a Coroa Portuguesa quanto Espanhola, o Tratado de Tordesilhas. Assinado em 1494, ele determinava uma linha imaginária a 370 léguas das ilhas de Cabo Verde.

A parte a oeste desta linha, era dominada pela Espanha e a leste, era comandada por Portugal.

Este acordo garantiu a exploração dos portuguesas no território que atualmente compreende o Brasil, de 1500 até a independência do país, em 1822.

 Saiba mais em:

você pode gostar também