Ariranha

Você conhece esse mamífero aquático? Continue lendo para entender tudo sobre ele!

0

A ariranha (Pteronura brasiliensis) é um mamífero semiaquático endêmico da América do Sul, ou seja, ele ocorre apenas nesse subcontinente, em países como Brasil, Peru, Colômbia, Paraguai, Venezuela, Suriname, etc.

Esse animal também é conhecido como lontra-gigante, vive em torno de 20 anos, pode ser encontrado em ambientes de água doce e é um dos maiores carnívoros presentes na América do Sul.

Características da ariranha

O corpo da ariranha é longo podendo chegar a 1,8 metro de comprimento e 45 quilos. Elas são recobertas por pelagem densa e escura e possuem apenas uma mancha branca no pescoço.

Elas têm uma cauda robusta e achatada, e membranas entre os dedos, características que auxiliam as ariranhas na hora de nadar.

Geralmente, as ariranhas escolhem viver em rios e lagos calmos, com abundância de alimentos, menor ação antrópica, vegetação densa e declives suaves nas margens.

As ariranhas são animais que vivem em grupos, podendo ter até 15 animais morando numa mesma toca. Elas são exímias caçadoras e se alimentam de peixes, alguns crustáceos, moluscos e também pequenos mamíferos, aves e répteis.

Ariranha - A alimentação desses animais é carnívora, elas são ótimas caçadoras.
Ariranha – A alimentação desses animais é carnívora, elas são ótimas caçadoras.

Reprodução das ariranhas

As ariranhas entram em idade reprodutiva por volta dois ou três anos, o cio das fêmeas pode durar de 7 a 10 dias e a gestação tem, aproximadamente, 70 dias.

As ariranhas podem dar à luz até cinco filhotes em uma única gestação. Elas constroem tocas na beirada dos rios ou lagos em que vivem e os filhotes permanecem dentro delas por pelo menos 1 mês e meio.

O cuidado parental das ariranhas permanece por cerca de um ano, até que os filhotes aprendam a caçar seu próprio alimento.

Ariranha - Reprodução
Ariranha – Reprodução

Ariranhas em extinção

As ariranhas são animais ameaçados de extinção pela perda de habitat. Segundo a classificação da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), as ariranhas estão na categoria “perigo”.

O desmatamento e a expansão das áreas urbanas são os principais responsáveis pela perda de habitat das ariranhas.

No entanto, a mineração, a atividade antrópica que polui o meio ambiente e a destruição da vegetação presente nas margens dos rios e lagos também contribuem para a ameaça de extinção desses animais.

Veja também:

você pode gostar também