Briófitas

Vamos conhecer melhor essas plantas pequeninas e dependentes de água?

0

As briófitas são plantas pequenas que vivem em ambientes úmidos podendo ser encontradas nas margens de rios e lagos, sobre rochas ou em troncos de árvores.

Esse é o grupo de plantas que não possuem vasos condutores, ou seja, são avasculares e essa é a principal característica das briófitas. A condução de seivas nessas plantas acontece de célula a célula e, é por isso que elas não conseguem crescer em altura, pois o transporte seria ineficiente.

As briófitas são plantas tão simples que nem órgãos verdadeiros têm, seu corpo possui:

  • Rizoide: correspondem a raiz, fixam a planta no substrato e absorvem água e sais minerais.
  • Filoide: correspondem as folhas, são pequeninas, clorofiladas e fazem fotossíntese.
  • Cauloide: corresponde ao caule e é dele que partem os filoides.
Briófitas - estrutura do corpo
Briófitas – estrutura do corpo

Classificação e representantes

Briófitas são o primeiro dos quatro grupos que fazem parte do Reino Plantae. Os musgos são os principais representantes das briófitas (Filo Bryophyta), mas também encontramos as hepáticas (Filo Hepatophyta) e os antóceros (Filo Anthocerophyta) nesse grupo.

Briófita Sphagnum
Briófita Sphagnum

Ciclo reprodutivo

As briófitas possuem uma parte do ciclo sexuada, com troca de gametas, e uma parte assexuada, chamamos esse tipo de ciclo de alternância de gerações. Por isso temos duas partes diferentes no corpo delas: o gametófito e o esporófito.

Vamos pegar o musgo como exemplo para a reprodução. O gametófito é a parte verde que você vê todo o tempo, por isso dizemos que ele é a fase duradoura. É o gametófito que produz os gametas que serão fecundados para formar um novo indivíduo, eles são chamados de anterozoide e oosfera.

O esporófito é dependente do gametófito e só aparece durante a reprodução assexuada já que sua função é produzir esporos que irão germinar e dar origem a um novo musgo.

O ciclo das briófitas se inicia com a produção de gametas pelos gametófitos, o anterozoide só irá conseguir encontrar a oosfera através da água, por isso dizemos que as briófitas são dependentes de água para reprodução.

Depois de fecundada a oosfera ela dará origem ao esporófito que irá crescer acima do gametófito. O esporófito produz e libera seus esporos, que irão germinar e dar origem a um novo gametófito, reiniciando o ciclo.

Briófitas - Ciclo de vida
Briófitas – Ciclo de vida

Veja também:

você pode gostar também
Deixe um comentário