Hades – Deus do mundo inferior na mitologia da grega

O deus do mundo inferior era tão temido que seu nome não era dito, mas também era conhecido como doador das riquezas.

0

Na Grécia Antiga, os gregos também tinham deuses que representavam seus medos. Dentre eles, o mais temido era Hades, o deus do mundo inferior, sendo uma espécie de “juiz” dos mortos.

Por causa dessa atribuição, os humanos tinham medo até de pronunciar seu nome, já que tinham medo do seu julgamento. Embora seja o rei dos mortos, o deus também é considerado o deus da riqueza, mas pouco lembrado quanto a isso.

Quem é Hades

Hades é um dos filhos dos titãs Cronos e Reia, sendo irmão de Zeus, Poseidon, Deméter, Héstia e Hera. Ele é casado com Perséfone, deusa da primavera, com quem teve três filhos: Macária, deusa da boa morte; Melinoe, deusa dos fantasmas, e Zagreu, que também é retratado como filho de Zeus em algumas histórias.

Como os gregos tinham medo de pronunciar seu nome, diversos eufemismos eram usados para se referir a Hades. O mais famoso desses nomes era Plutão, no sentido de que o deus era o doador das riquezas. Na mitologia romana, ele se tornou conhecido por esse nome.

Deus do mundo inferior

Hades é o deus do mundo inferior, o que fez que ele fosse muito temido entre os humanos. Entretanto, ele não é o deus da morte, pois sua função não é o causar a morte, esse é o papel do deus Tânato.

Logo, Hades é o deus do “pós-vida”, responsável por cuidar da alma das pessoas após a morte e por essa razão que os gregos tinham medo do deus. Além disso, o papel do deus estava nos mitos era ligado ao equilíbrio entre o mundo dos mortos e o dos vivos.

Nas histórias, o deus vive no mundo inferior e foi ao Olimpo em poucas ocasiões, mas não era apresentado como mau. Na verdade, Hades é narrado como frio e severo, mas também passivo.

No pensamento grego, Hades também era o deus das riquezas, já que as plantas cresciam do solo e os metais preciosos eram extraídos da terra. Desse modo, Hades era visto como aquele que concedia as riquezas, tanto que o nome Plutão significa “o rico”.

História de Hades

Antes do surgimento dos deuses gregos, o mundo era dominado pelos titãs, filhos dos deuses primordiais que eram elementos da natureza, como o céu estrelado (Urano) e a terra (Gaia). O rei dos titãs era Cronos, considerado o deus do tempo. Sua companheira era Reia, conhecida como “Mãe dos deus” e relacionada à fertilidade.

O medo de Cronos era uma profecia que dizia que ele seria derrotado por um dos filhos. Assim, o titã passou a devorar os filhos logo após o nascimento. No entanto, Zeus não foi devorado, pois Reia entregou uma pedra a Cronos.

Quando o deus cresceu, ele derrotou o pai com a ajuda a mãe, que fez com que Cronos vomitasse os outros filhos: Héstia, Deméter, Hera, Poseidon e Hades. Os três irmãos receberam armas de titãs solidários aos deuses e se posicionaram no monte Olimpo, onde lutaram por dez anos contra os titãs.

A arma concedida a Hades foi o elmo, um capacete de guerra que o tornava invisível e o ajudou a roubar as armas de Cronos. Ao final da batalha, o mundo foi dividido em três grandes territórios e o mundo subterrâneo e os seres das sombras se tornaram os domínios de Hades.

O mundo inferior é a terra dos mortos, sendo dividida em três regiões. A primeira é o Tártaro, lugar destinado aos imortais e aos indivíduos que recebiam penas severas, como Sísifo. O segundo é o Campo de Asfódelos, para almas que não recebiam castigos nem gratificações. Por último, também existe os Campos Elísios, para onde vão as almas boas.

Hades e Perséfone

Um dos mitos mais famosos é o que conta o rapto de Perséfone, deusa da primavera e filha de Deméter. Segundo a história, Hades se apaixonou pela deusa e a levou para o mundo inferior, deixando sua mãe devastada.

A deusa pediu ajuda a Zeus para trazer a filha de volta e ele ordenou que Hades devolvesse Perséfone. No entanto, uma das regras do mundo inferior é que qualquer um que se alimentasse lá seria obrigado a voltar.

Assim, Hades fez com que Perséfone comesse uma romã para que jamais fosse completamente liberta do mundo inferior. Então, um acordo foi feito e Perséfone passa um tempo com a mãe, que fica feliz e faz a terra germinar, criando a primavera e o verão. Em seguida, a deusa retorna para o mundo inferior, causando o inverno.

Curiosidades

  • Os símbolos de Hades são o Cérbero, o chifre, o cetro, o cipreste, o narciso e a chave.
  • O submundo é guardado pelo cão Cérbero, um monstro de três cabeças. Frequentemente, o cão é retratado ao lado de Hades.
  • O mito de Sísifo, em que o homem deve rolar uma pedra para o topo da montanha e nunca consegue, é uma das punições mais famosas do mundo inferior.
  • Na animação de Hércules, feita em 1997 pela Disney, Hades é retratado como vilão da história, ao contrário do mito, em que o deus ajudou o herói.
  • Em algumas traduções da Bíblia, Hades é mencionado como sinônimo de “inferno”.

Veja mais:

você pode gostar também