Anestesia

Continue lendo para entender como funcionam as anestesias.

0

As anestesias são aplicadas no paciente pelo médico anestesiologista, conhecido como anestesista. Ele deve ficar ao lado do paciente durante todo o procedimento médico pois a segurança e o bem-estar do paciente é responsabilidade do paciente.

O anestesista deve saber o histórico do paciente como doenças pré-existentes, uso contínuo de medicamentos e condições de saúde no momento do procedimento.

Obter essas informações ajuda o médico a escolher a melhor anestesia e pode evitar complicações médicas para o paciente.

O que é anestesia?

A anestesia é uma substância que bloqueia a sensação de dor e, em alguns casos, pode bloquear a musculatura do paciente durante a cirurgia, exame ou curativo.

As anestesias podem bloquear todo o corpo do paciente fazendo com que ele durma durante o procedimento médico.

No entanto, muitas anestesias bloqueiam apenas os locais do corpo onde serão realizados os procedimentos médicos, nesse tipo de anestesia o paciente pode permanecer acordado, sem sentir dores. Esse tipo de anestesia é o que ocorre na maior parte dos partos cesarianos.

O médico anestesista aplicará a quantidade de anestesia suficiente para durar o tempo do procedimento, por isso, a quantidade e a duração pode ser variável de paciente para paciente.

Geralmente, o efeito da anistia é prolongado para algumas horas depois do procedimento, assim o paciente sente menos dor e desconforto nos primeiros momentos do pós-operatório.

Importância da anestesia

A anestesia possibilita que o paciente tenha conforto e não sinta dor durante procedimentos médicos invasivos como as cirurgias.

As técnicas são seguras, facilitam o trabalho médico, trazem conforto para o paciente, fazendo com que as cirurgias sejam realizadas com sucesso.

Tipos de anestesia

As anestesias podem ser divididas em três grupos: anestesia geral, anestesia regional ou de bloqueio e anestesia local.

Anestesia geral

A anestesia geral é utilizada em cirurgias complexas e de grande porte, o paciente é completamente paralisado, fica inconsciente e, normalmente, por segurança ele fica acoplado a um respirador artificial durante todo procedimento.

Anestesia regional ou de bloqueio

A anestesia regional ou de bloqueio é utilizada em procedimentos que são menos complexos, nesses casos o paciente pode ficar acordado.

Na anestesia regional, a dor é bloqueada em apenas no local do corpo em que o procedimento será realizado. Ela pode ser de dois tipos:

1 — Anestesia raquidiana

A anestesia raquidiana é realizada com a injeção de um anestésico no líquido espinhal que produz dormência temporária da cintura para baixo. Esse tipo é muito usado em cesarianas.

2 — Anestesia peridural

Na anestesia peridural, o anestésico é injetado por um cateter ao redor do canal espinhal, na região chamada de peridural. Esse anestésico é aplicado de forma constante durante o procedimento cirúrgico.

Esse tipo de anestesia mais comum em partos naturais.

Anestesia peridural
Anestesia peridural

Anestesia local

A anestesia local é um procedimento simples e comum, utilizado para bloquear dores locais causadas por cirurgias e microcirurgias em pequenos locais do corpo.

A anestesia local não necessita ser administrada por um médico anestesista. Geralmente, ela é administrada em gel, spray ou uma injeção de lidocaína na pele e em tecidos subcutâneos.

Veja também:

você pode gostar também
Deixe um comentário