Atena – Deusa da sabedoria na mitologia grega

Uma das principais divindades gregas, Atena é a deusa da sabedoria, da justiça, da civilização, das artes e da guerra estratégica.

0

O Panteão grego era composto por diversas divindades que correspondiam a variados aspectos da vida na Grécia. Sendo assim, existia um deus que comandava o céu e uma deusa da juventude, por exemplo.

No entanto, alguns deuses estavam mais presentes em mitos e eram mais adorados do que os outros. Por isso, esses deuses são conhecidos até a atualidade como os doze deuses do Olimpo. Uma desses deuses era Atena, a deusa da sabedoria.

Quem é Atena

Atena é uma das mais famosas divindades da mitologia grega, tendo sido cultuada nas colônias gregas na Ásia, Europa e África. Nos mitos, Atena é filha de Zeus, já tendo nascido da cabeça do deus completamente armada.

Assim como Ártemis, a deusa da caça, Atena nunca se casou e teve filhos, mantendo uma castidade eterna. Ela era padroeira da cidade de Atenas e também ficou conhecida por proteger heróis e outras figuras da mitologia grega.

Deusa da sabedoria

Atena é mais conhecida como deusa da sabedoria, mas ela também é deusa da guerra estratégica. Dessa forma, Atena é o oposto de Ares, que, embora seja conhecido como deus da guerra, é mais voltado para batalhas impulsivas e violentas, enquanto Atena é a deusa das guerras estratégicas e justas.

A batalha estratégica associada a Atena serve mais como um instrumento político para criar civilização, ordem e estabilidade em uma sociedade. Já a guerra de Ares é descontrolada e sem objetivo, sendo mais útil para conquistas.

Devido a esse senso  de sabedoria, Atena também é a deusa da justiça, habilidade, civilização, artes, inspiração, força e matemática. Nos mitos antigos, a deusa sempre foi descrita pela sua inteligência e não pela beleza, como acontecia com as outras deusas.

História de Atena

De acordo com os mitos antigos, Atena estava presente entre os gregos antes mesmo da existência de uma civilização. No entanto, suas origens são confusas. A maior parte das lendas concorda que a deusa nasceu da cabeça de Zeus.

O que diverge é o contexto do nascimento da deusa: em algumas lendas, ela foi gerada por Métis, primeira esposa de Zeus, na cabeça dele; em outras, Atena nasce um pouco depois do casamento de Zeus com Hera e a terceira versão é de que Atena nasceu após Hefesto abrir o crânio de Zeus com um machado porque o deus estava com uma grande dor de cabeça.

De qualquer forma, ser a filha preferida do rei dos deuses fez com que Atena se destacasse entre as divindades. Nos mitos, a deusa é a condutora do herói Ulisses em suas viagens, ensina meninas a se sobressair nos trabalhos considerados femininos e tinha o espírito da profecia.

Atena teve um papel muito importante na Guerra de Troia, tendo ajudado os gregos na batalha, principalmente os heróis Aquiles e Odisseu. Ela também ajudou Hércules a completar seus Doze Trabalhos, uma série de missões que o herói precisou cumprir.

Outro herói auxiliado por Atena foi Perseu em sua missão para matar a Medusa, o famoso monstro grego com cabelo de serpentes e que podia transformar pessoas em estátuas de pedra através do olhar. Após Perseu cumprir a missão, a deusa fixou a cabeça da Medusa em seu escudo, o que aterrorizava seus inimigos em batalha.

Mesmo tendo adotado um voto de castidade, Atena teve um filho, resultado de uma violação não concretizada que não nasceu de forma natural. Um dia, Hefesto tentou estuprar a deusa e ela se livrou dele ao jogar o sêmen que ele colocou em sua perna na terra. Desse modo, nasceu o filho dos dois, Erictônio de Atenas.

Outra famoso conflito da deusa foi a disputa de Atenas contra Poseidon. Como ganhadora, Atena presentou a cidade com a árvore oliveira. Aliás, um dos mistérios da mitologia grega é se Atenas foi nomeada em homenagem à deusa ou se a deusa foi nomeada em homenagem à cidade.

Curiosidades

  • Os símbolos de Atena são a coruja, oliveiras, serpentes, égide (escudo mágico que pertencia a Zeus), armaduras (capacetes de guerra gregos), lanças e gorgonião (a figura da cabeça da Medusa);
  • Na mitologia romana, Atena recebe o nome de Minerva, mas, para os romanos, a deusa era considerada também a deusa da excelência, da pátria e da misericórdia;
  • O Partenon, localizado em Atenas, é considerado o maior templo em honra à Atena e suas ruínas podem ser visitadas até hoje;
  • Atena sempre venceu todos os seus conflitos contra Ares;
  • No início do cristianismo, muitos santuários foram transformados em igrejas e as características da deusa passaram a ser confundidas com a da Virgem Maria, que chegou a ser representada com aspecto militar e até com o figura da cabeça da Medusa.

Veja mais:

você pode gostar também