Exercícios sobre Política do Café com Leite

Confira os exercícios sobre a Política do Café com Leite que selecionamos para você!

0

A Política do Café com Leite foi uma expressão adotada para se referir à estrutura política do Brasil durante o início do século XX.

Sendo assim, a equipe do Ler e Aprender selecionou alguns exercícios sobre Política do Café com Leite para você responder. Vamos lá?

Exercícios sobre Política do Café com Leite

1- A Política do Café com Leite foi uma expressão usada para designar à política brasileira do início do século XX, também conhecido como:

a) Segunda República ou República Velha.
b) Primeira República ou República Nova.
c) Primeira República ou República Velha.
d) Segunda República ou República dos Coronéis.

2- A Política do Café com Leite foi uma fase marcada por um acordo firmado entre as oligarquias dos estados de:

a) São Paulo e Rio de Janeiro.
b) Rio de Janeiro e Minas Gerais.
c) Minas Gerais e Pernambuco.
d) Minas Gerais e São Paulo.

3- Qual era o objetivo da Política do Café com Leite?

a) Era manter a estrutura de poder nas mãos das elites dos estados de São Paulo e Minas Gerias.
b) Era manter a estrutura de poder nas mãos das elites dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.
c) Era manter a estrutura de poder nas mãos das elites dos estados de Rio de Janeiro e Minas Gerias.
d) Era manter a estrutura de poder nas mãos das elites dos estados de Pernambuco e Minas Gerias.

4- Explique o surgimento da expressão “Política do Café com Leite”.

a) É assim chamada em razão dos estados que se revezavam no poder federal, São Paulo, que era o maior produtor de café do país e Rio de Janeiro, que pautava sua economia no fornecimento de leite.
b) É assim chamada em razão dos estados que se revezavam no poder federal, São Paulo, que era o maior produtor de café do país e Minas Gerais, que pautava sua economia no fornecimento de leite.
c) É assim chamada em razão dos estados que se revezavam no poder federal, Pernambuco, que era o maior produtor de café do país e Minas Gerais, que pautava sua economia no fornecimento de leite.
d) É assim chamada em razão dos estados que se revezavam no poder federal, Rio de Janeiro, que era o maior produtor de café do país e Minas Gerais, que pautava sua economia no fornecimento de leite.

5- Qual era a principal função do presidente durante a Política do Café com Leite?

a) Era garantir direitos trabalhistas aos trabalhadores rurais.
b) Era garantir direitos trabalhistas aos trabalhadores urbanos.
c) Era garantir a manutenção dos privilégios das oligarquias e da elite.
d) Era garantir a manutenção dos privilégios da classe operária.

6- (UFMG) A POLÍTICA DOS GOVERNADORES, instituída no governo Campos Sales (1898-1902), significou a resolução da contradição instituída pela Constituição de 1891.

Essa contradição se dava entre:

a) a naturalização compulsória e a livre escolha da cidadania brasileira.
b) a política de valorização do café e a indústria nascente.
c) o bicameralismo e a democracia indireta.
d) o federalismo e o presidencialismo.
e) os presidentes militares e os cafeicultores paulistas.

7-(Fatec) “Cabo de enxada engrossa as mãos – o laço de couro cru, machado e foice também. Caneta e lápis são ferramentas muito delicadas. A lida é outra: labuta pesada, de sol a sol, nos campos e nos currais (…) Ler o quê? Escrever o quê? Mas agora é preciso: a eleição vem aí e o alistamento rende a estima do patrão, a gente vira pessoa.” (Palmério, Mario. VILA DOS CONFINS).

Com base no texto, é correto afirmar que, na República velha:

a) o predomínio oligárquico, embora vinculado à manipulação do processo eleitoral, estava longe de estabelecer qualquer compromisso entre “patrão” e empregados.
b) a campanha eleitoral levada a cabo pelos chefes políticos locais visava a atingir, principalmente, os trabalhadores urbanos já alfabetizados e menos embrutecidos pela “labuta pesada”.
c) a transformação operada no trabalhador durante o período eleitoral representava a marca de um sistema político que estendia o poder dos grandes proprietários rurais, dos “campos e currais”, aos Municípios e, daí, à capital do Estado.
d) o predomínio oligárquico, baseado em favores pessoais, buscava, sobretudo, dissolver os focos de tensão social e oposição política, representados nas diversas formas de organização dos trabalhadores rurais naquele momento.
e) o período eleitoral era o único momento em que os chefes locais se voltavam para os seus subordinados, impondo-lhes seus candidatos e dispensando-os dos trabalhos que “engrossavam as mãos”.

8-(UNIMONTES MG/2011) Foi na presidência de Campos Sales (1898-1902) que se consolidou o arranjo oligárquico que viabilizou a chamada “política do café com leite”. Essa política significou que

a) os Estados de São Paulo e Minas Gerais monopolizaram o exercício da presidência da República.
b) apenas candidatos de Minas Gerais e de São Paulo poderiam disputar as eleições presidenciais.
c) a união de paulistas e mineiros foi um traço fundamental de toda a chamada Primeira República.
d) os Estados de São Paulo e Minas Gerais passaram a ter o predomínio político na República.

9- (UEMS/2008) Em 1889, com o advento da República no Brasil, assistiu–se ao surgimento de uma nova modalidade de regime político. Foi característica marcante do período entre 1889 e 1930:

a) a divisão de poderes, na qual o povo foi agraciado com uma fatia dele para atender seus interesses. Assim, houve grandes benefícios em favor dos segmentos sociais mais desfavorecidos.
b) o controle do poder político pelos novos segmentos empresariais do país: os comerciantes e industriais.
c) o controle político do Estado Nacional, que se manteve nas mãos das oligarquias, tendo no comando os coronéis, produtores de café, especialmente os de São Paulo, que se revezavam no poder com os de Minas Gerais. Essa prática ficou conhecida como a “política do café com leite”.
d) a velha aristocracia rural de mentalidade colonial escravista que continuou no poder.
e) a grande participação política da sociedade como um todo, que interferiu decisivamente em muitos debates políticos travados na época.

10-(IBMEC RJ/2011) Durante a chamada República Velha (1894-1930) ocorreu uma hegemonia política dos Estados economicamente mais fortes e mais populosos, São Paulo e Minas Gerais. Para que esta prática fosse viabilizada foi determinante:

a) o apoio dos setores militares, que baseiam nesses estados, desde os tempos da monarquia, as suas tropas de elite;
b)a adoção do voto secreto, que contribuiu de forma decisiva para o fim do coronelismo:
c) a entrada em vigor da Constituição de 1891, estabelecendo o Estado Unitário, privilegiando as unidades federativas mais ricas;
d) o compromisso dos tenentes de moralizar a vida pública brasileira combatendo práticas que beneficiavam áreas como o Nordeste, onde era maior a corrupção;
e) a execução a partir do governo Campos Salles da chamada “Política dos Governadores”, dificultando a ação das forças de oposição.

Gabarito

1-C
2-D
3-A
4-B
5-C

6-D
7-E
8-D
9-C
10-E

Saiba mais em:

você pode gostar também