Gravidez

A gravidez é o momento de gestação de um novo ser humano!

0
A gravidez compreende o período entre a fecundação e o nascimento dos bebês humanos, ou seja, ela compreende o período da gestação do embrião.

Esse período é marcado por transformações no corpo da mulher para se adaptar ao nascimento do bebê, mas geralmente não compreende intercorrências sérias para a mulher, a não ser que ela tenha uma gravidez com complicações.

O período de gravidez deve receber um acompanhamento mensal com um médico ginecologista, essas consultas são chamadas de pré-natal.

Gravidez - Mudanças no corpo da mulher durante os 9 meses de gravidez
Gravidez – Mudanças no corpo da mulher durante os 9 meses de gravidez

Primeiros sintomas de gravidez

Os primeiros sintomas que podem indicar uma gravidez são:

  • Atraso menstrual
  • Enjoos, ânsia e vômitos
  • Aumento dos seios
  • Excesso de sono e fome
  • Aumento da frequência urinária
  • Sensação de cansaço extremo

Os sintomas de gravidez são iguais para todas as mulheres?

Os sintomas de gravidez, com exceção do atraso menstrual, são muito variáveis entre as mulheres, pois a sensibilidade de cada uma as mudanças hormonais que ocorrem, podem ser muito diferentes.

A maioria dos sintomas podem ser percebidos durante as primeiras semanas de gestação e alguns deles, como os enjoos e as náuseas, geralmente incomodam mais durante o primeiro trimestre.

Exame de gravidez

Os exames de gravidez detectam o hormônio gonadotrófica coriônica humano (HCG) que é secretado para formar e manter a placenta que irá nutrir o embrião que está sendo gerado.

Os mais simples são os testes comprados em farmácias que são feitos através da urina. Mas a gravidez também pode ser detectada em um hemograma simples feito em laboratório para detectar o Beta HCG.

Gravidez - Teste de farmácia
Gravidez – Teste de farmácia

Tipos de gravidez

A fecundação do ovócito secundário pelo espermatozoide ocorre nas tubas uterinas e o embrião passa por nidação até chegar ao útero onde se implanta por volta do 7º dia de desenvolvimento embrionário.

No entanto, caso a implantação do embrião não ocorra de forma correta a gravidez pode ser classificada em:

  • Gravidez tópica: é o tipo de gravidez comum, onde a implantação do embrião ocorre normalmente no útero.
  • Gravidez ectópica: também é chamado de gravidez extrauterina, a implantação ocorre fora do útero, geralmente nas tubas uterinas e pode colocar a vida da mulher em risco

Também podemos classificar a gravidez pelo número de embriões implantados no útero:

  • Gravidez única: apenas um embrião começa a se desenvolver.
  • Gravidez múltipla: dois ou mais embriões entram em desenvolvimento.

O risco gestacional para mãe e o feto também são fatores para classificação:

  • Gravidez de risco habitual: gravidez sem risco iminente previsto no pré-natal.
  • Gravidez de alto risco: mãe e feto possuem risco de morte causados por doenças maternas prévias ou adquiridas durante a gestação.

Gravidez de alto risco

As mulheres que possuem doenças prévias ou desenvolvem alguma enfermidade durante a gestação possuem uma gravidez de risco, ou seja, é um momento perigoso para a mãe e para o feto que está sendo gerado.

Durante uma gravidez de risco, o pré-natal deve ser criterioso para monitoramento da evolução dessas enfermidades para que não evolua para casos graves.

As mulheres nessa condição precisam fazer repouso durante toda a gravidez para que não coloque sua vida em risco e o feto se desenvolva com segurança.

Como prevenir a gravidez?

O planejamento reprodutivo é incentivado pelo Ministério da Saúde e existem muitos métodos contraceptivos que podem prevenir uma gravidez não programada. O médico ginecologista é deve ajudar a mulher a escolher o melhor método contraceptivo.

E, apesar de ter muitas possibilidades, é importante ressaltar que o único método contraceptivo que também previne infecções sexualmente transmissíveis é o preservativo. Por isso, o uso dele deve ser usado sempre e pode ser combinado com outros métodos contraceptivos.

Os principais métodos contraceptivos são:

  • Pílula hormonal
  • Injeção hormonal
  • Anel vaginal
  • DIU
  • Implantes hormonais subcutâneos
  • Espermicidas
  • Diafragma
  • Coito interrompido
  • Métodos cirúrgicos como laqueadura e a vasectomia

Veja também:

você pode gostar também