O que é HPV

HPV é uma infecção sexualmente transmissível que forma verrugas na pele e nas mucosas que podem causar câncer.

0
HPV é a sigla para papilomavírus humano, um grupo de vírus que podem provocar a formação de verrugas na pele e nas regiões oral, anal, genital e da uretra. Essas verrugas podem ser lesões de baixo risco ou de alto risco, sendo as causadoras de tumores malignos, principalmente do câncer de colo de útero e do pênis.

Transmissão do HPV

O papilomavírus humano é uma infecção sexualmente transmissível (IST), ou seja, na maior parte dos casos, a transmissão do HPV acontece por meio de qualquer tipo de contato sexual sem proteção.

Também existe a possibilidade do vírus ser transmitido através da saliva, de auto-infecção e da infecção por perfuração ou corte com objetos infectados. Além disso, o HPV pode ser transmitido da mãe para o bebê durante a gravidez, parto ou amamentação.

Sintomas do HPV

Geralmente, a infecção pelo HPV não apresenta sintomas. Em algumas situações, o HPV pode ficar meses e até anos sem apresentar sinais da infecção, podendo levar até 20 anos para o aparecimento de sintomas.

A maior parte das verrugas visíveis causadas pelo HPV não causam câncer, apenas coceira no local. Essas verrugas podem ser de variados tamanhos, únicas ou múltiplas e achatadas ao elevadas.

No entanto, também existem as lesões não visíveis a olho nu que não apresentam sinais. Dessa forma, essas lesões só podem ser diagnosticada por exames especializados, principalmente em mulheres.

Tratamento do HPV

Alguns tipos de lesões podem ser eliminados naturalmente, mas algumas exigem intervenção médica. Assim, o tratamento do HPV pode ser realizado com medicamentos ou cirurgicamente, por meio de cauterização química, eletro cauterização, crioterapia, laser ou cirurgia, em casos de câncer.

Prevenção do HPV

Atualmente, existem três métodos de prevenção contra o HPV: a vacina, o preservativo e o exame preventivo.

A vacina contra o HPV é disponibilizada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). A vacinação é indicada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, pessoas com HIV e pessoas que passaram por transplante entre 9 e 26 anos de idade. No entanto, a vacina não é eficaz contra lesões já existentes, sendo eficiente apenas para prevenção.

Outra forma de prevenir a infecção por HPV é o uso de preservativo (camisinha) em qualquer tipo de contato sexual. Contudo, a camisinha masculina não protege todas as regiões que podem sofrer lesões. Assim, o uso da camisinha feminina é mais indicado.

Além disso, o exame preventivo contra o HPV para mulheres, conhecido como papanicolau, é capaz de detectar lesões antes de se tornarem câncer. Portanto, o exame realizado de maneira regular consegue identificar lesões antecipadamente e evitar o câncer.

Veja também:

você pode gostar também