O que é TDAH?

O TDAH é um distúrbio que atinge de 3% a 6% das crianças do mundo. O transtorno não possui cura, mas pode ser tratado, com o acompanhamento profissional.

0

A sigla TDAH se refere ao Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade. O distúrbio é caracterizado por falta de atenção, agitação, desorganização e hiperatividade, entre outros. Além disso, estima-se que atinja de 3% a 6% das crianças do mundo.

Embora a maioria das pessoas com o distúrbio serem criativas e com inteligência aflorada, grande parte tira notas baixas na escola, já que essas atividades exigem mais concentração.

O transtorno é algo que ainda exige muita compreensão da sociedade, tendo em vista que em muitos casos, as pessoas julgam o indivíduo como bagunceiro, mal educado ou até mesmo desatento.

Sintomas do TDAH

O TDAH se manifesta de diferentes formas nas fases da vida. Confira:

Infância

As principais características que apontam para o TDAH na infância são:

  • Agitação excessiva;
  • Impulsividade.

Adolescência

Já na adolescência, é comum que os sintomas se manifestem da seguinte forma:

  • Baixa autoestima;
  • Problemas para conter impulsos;
  • Se envolver em mais brigas;
  • Abuso de álcool e drogas.

Adultos 

Na fase adulta, os sintomas mais comuns do transtorno são:

  • Insubordinação no ambiente de trabalho;
  • Dificuldade de organizar compromissos;
  • Impulsividade;
  • Autoestima baixa;
  • Direção perigosa;
  • Acidentes de trânsito com frequência;
  • Dependência de drogas.

Grupos de TDAH 

Quando os sintomas de TDAH são manifestados por crianças, adolescentes ou adultos, existe uma divisão de grupos. Estes são:

TDAH do tipo hiperativo

  • Aparente imaturidade;
  • Inquietude;
  • Não conseguir ficar parado;
  • Tendência ao vício.

TDAH do tipo desatento

  • Esquecimento de tarefas a serem feitas;
  • Desinteresse;
  • Perda de objetos com facilidade;
  • Baixa concentração.

TDAH combinado 

A junção do hiperativo com desatento.

Tratamento do TDAH 

O TDAH não tem cura, mas pode ser tratado, com auxílio profissional. Assim que o especialista fornecer o diagnóstico, o paciente será encaminhado a um psicoterapeuta.

Vale destacar que, durante o tratamento, não é descartado o uso de medicamentos.

Veja também:

você pode gostar também