O que foi a Revolução Francesa?

A Revolução Francesa foi uma fase de profunda agitação política e social na França.

0

A Revolução Francesa foi uma fase de intensa agitação social e política na França que ocorreu entre os anos de 1789 e 1799. Seu impacto foi duradouro na história do país, no continente europeu como um todo e no mundo ocidental.

Este movimento foi o responsável por levar ao fim o sistema absolutista que havia vigorado na França durante séculos.

A Revolução Francesa foi um evento tão importante na história do Ocidente que é utilizada para marcar a transição da Idade Moderna para a Idade Contemporânea.

Desde o final da Idade Média, a burguesia ansiava por um maior poder e representatividade política, por isso, esta Revolução representou a conquista do poder por parte desta classe.

O ápice da Revolução Francesa foi a queda da Bastilha, em julho de 1789. A Bastilha era uma prisão em que eram direcionados os indivíduos que praticavam atos que desagradavam a realeza absolutista da França.

Com isso, a queda desta prisão na capital do país, simbolizou o enfraquecimento do poder dos reis franceses.

A Revolução Francesa foi influenciada pelos ideais iluministas que defendiam, entre outros pontos, a liberdade e igualdade entre os povos.

Além disso, a França vivia um complicado período em razão da crise financeira, resultado de péssimas colheitas agrícolas que atravessaram anos e atingiram, principalmente, os camponeses e a população urbana pobre.

A Revolução Francesa é divida em três fases:

Assembleia Nacional (1789-1792)

Esta fase foi marcada pela elaboração da Declaração dos Direitos dos Homens e do Cidadão que tinha como objetivo acabar com os privilégios do clero e da nobreza.

Em 1791, foi promulgada uma Constituição que estabelecia como forma de governo na França, a Monarquia Constitucional. No entanto, a prática do voto ficaria restrita a quem tinha uma renda alta.

As principais características desse período foram: tensão social entre os revolucionários e os mais ricos; anseio popular pela radicalização da revolução; e criação de um exército popular.

Convenção Nacional (1792-1794)

Esta fase se caracteriza pela ascensão dos jacobinos ao poder. Marcada por uma radicalização extrema, vários membros da nobreza foram mortos, entre eles, o então rei francês, Luís XVI.

As principais características desse período foram:

  • Instauração da República;
  • Controle dos preços dos produtos;
  • Expropriação da nobreza e do clero;
  • Criação do ensino público gratuito;
  • Criação de um novo calendário;
  • Abolição da escravidão nas colônias.

Durante a Convenção Nacional, inúmeras pessoas foram perseguidas por serem consideradas traidoras da Revolução.

Pelo caráter radical e considerado, em partes, violento, esta fase foi chamada de Terror.

Diretório (1794-1799)

Em 1794, os girondinos conseguiram tirar Robespierre do poder, intensificando a repressão aos jacobinos, chamada de Terror Branco.

Esta fase foi marcada pela instauração de uma nova Constituição que visava fortalecer os direitos da burguesia.

Além disso, as conquistas obtidas pelo exército francês ganharam expressividade pela atuação de um jovem general chamado Napoleão Bonaparte.

Temerosos por uma nova radicalização, os girondinos apoiaram um golpe de Estado liderado por Bonaparte. Esta ação ficou conhecida como golpe do 18 Brumário.

Com isso, a partir de 1799, a história da França passa a viver um novo momento conhecido como Era Napoleônica.

Saiba mais em:

você pode gostar também