Sífilis

Continue lendo para conhecer melhor essa infecção sexualmente transmissível!

0

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum e que ocorre exclusivamente nos humanos.

Ela possui pode ser transmitida através da relação sexual sem o uso de preservativo ou de mãe para filho durante a gravidez e parto, sendo essa a sífilis congênita. Essa IST é mais transmissível nos primeiros estágios de infecção.

Sintomas da sífilis

A sífilis é uma doença que se divide em estágios e os sintomas podem ser diferentes entre eles:

  • Sífilis primária

A sífilis primária começa com aparecimento de ferida no local onde a bactéria entrou, geralmente na região genital. Aparece entre 10 e 90 dias do contágio. Não apresenta dores, nem coceira, nem ardência, mas pode desenvolver ínguas na virilha e é altamente contagiosa.

  • Sífilis secundária

Os primeiros sintomas da sífilis secundária podem demorar até seis meses após a cicatrização da ferida primária para aparecer. Podem surgir manchas pelo corpo que são ricas em bactérias, por isso, contém alta possibilidade de transmissão. Existe a possibilidade de febre, mal-estar e as ínguas continuarem a aparecer pelo corpo.

  • Sífilis latente

A sífilis latente é a fase assintomática, contém baixo risco de transmissão e pode durar mais de dois anos. No entanto, pode ser interrompida por sintomas da fase primária e secundária.

  • Sífilis terciária

Os sintomas da sífilis terciária podem demorar até 40 anos para surgir depois da infecção. Quando aparecem, costumam ser graves podendo levar o paciente a morte. Nesse tipo de sífilis podem ocorrer lesões cutâneas, ósseas, no sistema cardiovascular ou no sistema nervoso.

Diagnóstico e tratamento da sífilis

O diagnóstico da sífilis é feito através da análise dos sintomas clínicos e do teste rápido oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Caso esse teste rápido seja positivo, uma amostra de sangue do paciente é encaminhada para o teste laboratorial, para que seja feita a confirmação de diagnóstico.

O tratamento mais eficaz contra a sífilis é feito através do antibiótico injetável penicilina benzatina, conhecido como benzetacil.

Nas gestantes, a benzetacil deve ser aplicada o mais rápido possível para evitar a transmissão vertical da bactéria para o bebê. O parceiro sexual da gestante também deve ser testado e tratado para que não haja reinfecção da bactéria.

Prevenção da sífilis

A medida mais importante de prevenção contra a sífilis é o uso correto e regular de preservativo feminino e/ou masculino durante todas as relações sexuais.

Além disso, se faz necessário que o pré-natal das mulheres gestantes seja realizado corretamente para evitar ou controlar a sífilis congênita.

Veja também:

você pode gostar também