Governo Afonso Pena

Afonso Pena foi o sexto presidente do Brasil, entre 1906 e 1909, quando faleceu. Seu governo foi marcado pela Política do Café com Leite.

0
O Governo Afonso Pena é o período em que o Brasil foi governado por Afonso Augusto Moreira Pena, entre 15 de novembro de 1906 e 14 de junho de 1909, data de seu falecimento. Seu mandato como presidente foi marcado pelo fortalecimento da Política do Café com Leite.

Biografia de Afonso Pena

Afonso Augusto Moreira Pena nasceu em Santa Bárbara, município de Minas Gerais, no dia 3 de novembro de 1947, filho do português Domingos José Teixeira Pena e da brasileira Ana Moreira dos Santos.

Em 1870, ele se formou em Direito pela Faculdade de Direito de São Paulo, sendo colega de Rodrigues Alves. Alguns anos mais tarde, em 1892, Afonso Pena foi um dos fundadores e diretor da Faculdade Livre de Direito, atual Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Na sua carreira política, Afonso Pena foi deputado de Minas Gerais. Ao longo do mandato, também ocupou alguns ministérios, como o da Guerra e o da Justiça, por curtos períodos. Além disso, ele foi presidente do Banco do Brasil e membro do Gabinete Imperial de Dom Pedro II.

Após a Proclamação da República, Afonso Pena atuou como presidente da Assembleia Constituinte de Minas Gerais. Ele também foi o primeiro governador de Minas Gerais a ser eleito pelo voto direto, além de ter sido senador por esse estado.

Em 18 de março de 1903, ele foi eleito vice-presidente do Governo Rodrigues Alves, já que o vice eleito no ano anterior havia falecido antes da posse.

Ao final do mandato de vice-presidente, Afonso Pena foi eleito o 6º presidente do Brasil, em uma eleição contra Lauro Sodré e Rui Barbosa. Na mesma ocasião, Nilo Peçanha foi eleito como vice-presidente.

Características do Governo Afonso Pena

Por causa do governo de Rodrigues Alves, a gestão de Afonso Pena contou uma economia relativamente estável. Assim como o presidente anterior, Afonso Pena foi eleito pelas oligarquias do café na conhecida Política do Café com Leite.

Para continuar beneficiando os produtores de café, o governo de Afonso Pena continuou com o acordo do Convênio de Taubaté, no qual o governo deveria comprar todo o café que não fosse vendido. Além disso, ele também criou ferrovias no Sudeste do país e modernizou os portos para facilitar a exportação do café.

Mesmo com a pressão das oligarquias para fortalecer a agricultura, Afonso Pena também criou algumas medidas tímidas na área da indústria. Nesse campo, o presidente aumentou as taxas de importação para incentivar o consumo de produtos nacionais e permitiu a entrada de imigrantes europeus para aumentar a mão de obra disponível.

Outra medida tomada por Afonso Pena foi o fortalecimento das Forças Armadas por meio da compra de novos armamentos. Ele também estabeleceu o serviço militar obrigatório.

Durante o Governo Afonso Pena, os trabalhadores brasileiros começaram a se organizar em movimentos que pediam por melhores condições de trabalho, fazendo as primeiras greves no Brasil.

Fim do Governo Afonso Pena

Em 14 de junho de 1909, faltando um pouco mais de um ano para o fim do mandato, Afonso Pena faleceu, em meio às disputas de quem seria o próximo presidente. Assim, a presidência foi transferida para o vice-presidente, Nilo Peçanha, que governou até o fim do mandato, em novembro de 1910.

Veja também:

você pode gostar também