O que é maçonaria

A maçonaria é a maior e mais antiga fraternidade do mundo, além de ser uma das que mais geram curiosidade.

0

Ao longo da história, surgiram diversas fraternidades que reuniam pessoas que compartilhavam valores em comum. Algumas delas são antigas e não possuem a existência comprovada, enquanto outras existem até a atualidade, como a maçonaria.

O que é maçonaria

A maçonaria é a maior e mais antiga fraternidade do mundo. Pouco se sabe sobre os rituais e costumes dessa sociedade, sendo confundida como uma religião ou sociedade secreta. No entanto, a maçonaria não é nenhum dos dois, pois não consiste em uma crença e é conhecida ao redor do mundo.

No geral, o que se sabe é a maçonaria só aceita homens que não são ateus. Ao redor do mundo, existem diversas lojas maçônicas que servem como local de encontro para os maçons.

Além disso, uma característica pelo qual os maçons são conhecidos é a filantropia, já que os membros da maçonaria costumam realizar grandes doações e fundar suas próprias instituições de caridade.

Outra característica associada aos maçons é o poder de influenciar na política, já que eles foram marcantes em vários momentos da história, como na Revolução Francesa.

Como surgiu a maçonaria

A maçonaria surgiu na Idade Média, por volta do século XIV. Nesse período, era muito comum a realização de grandes construções em pedra, como castelos e igrejas.

Os servos dessas construções ou de outras atividades do feudo guardavam suas técnicas a sete chaves e se reuniam em corporações de ofício conforme a sua atividade, uma espécie de sindicato.

Geralmente, os pedreiros, maçon em francês, viajavam muito, sendo assim mais livres do que os outros servos. Por isso, os grupos de pedreiros se chamavam lojas de freemasonry, ou seja, “maçonaria livre”.

No entanto, não se sabe como ou quando essas lojas de pedreiros passaram a ter rituais e a aceitar membros que não eram pedreiros. Também não é conhecida a forma que se espalhou a maçonaria do mundo.

No Brasil, a primeira loja maçônica foi fundada em Pernambuco, em 1796, por Manuel Arruda Câmara, sendo chamada de Areópago de Itambé. A loja fundou uma sociedade filosófica que inspirou diversos movimentos no estado, como a Conspiração dos Suassunas e a Revolução Pernambucana.

Atualmente, o Brasil possui 2.400 lojas maçônicas associadas ao Grande Oriente do Brasil. O primeiro Grão Mestre (líder máximo da maçonaria no país) brasileiro foi José Bonifácio, que foi seguido pelo imperador Dom Pedro I.

Além deles, diversos outros políticos eram maçons, como os presidentes Deodoro da Fonseca e Nilo Peçanha. Os maçons também impactaram na história do país, influenciando na abolição da escravidão e na Proclamação da República.

Veja também:

você pode gostar também